Pular para o conteúdo principal

Novo conceito sobre Agricultura familiar

O governo decidiu alterar o conceito de AGRICULTURA FAMILIAR para ampliar os benefícios oficiais ao segmento. O Ministério da Fazenda permitirá o enquadramento de famílias "com um ou dois membros" cujas atividades "não-agrícolas" sejam exercidas fora do estabelecimento rural. Hoje, a lei prevê que a mão de obra empregada na propriedade seja "predominantemente" da própria família.
A medida para permitir a chamada "pluriatividade" foi anunciada ontem, em audiência no Senado, pelo secretário-adjunto de Política Econômica da Fazenda, Gilson Bittencourt. A alteração fará parte da reforma do Manual de Crédito Rural (MCR), antecipada pelo Valor em meados de maio. O MCR está em vigor há quase meio século. A última revisão das normas ocorreu em 1980.
O conceito de AGRICULTURA FAMILIAR inclui atualmente o limite de quatro módulos fiscais (20 a 400 hectares, segundo o município), maior parte da renda originada da propriedade, além de condução pessoal do negócio. "A simplificação das normas vai ajudar muito o pequeno produtor", disse Bittencourt aos senadores da Comissão de Agricultura.
O governo também resolveu alterar as regras do MCR para eliminar as "diversas limitações" que impedem hoje um agricultor familiar enquadrado em determinado grupo de acessar recursos destinados a outro conjunto de produtores. "O manual será uma única resolução e a partir daí será a principal, mas não a única, legislação para o crédito rural", afirmou o secretário-adjunto. "Hoje, é um depósito de todas normas, com resoluções, leis, circulares, um apanhado de 85% normas do crédito rural que são alteradas pelo CMN".
As alterações no MCR também limitarão o endividamento de produtores familiares em operações de custeio e investimento. Haverá limites específicos para risco assumido pelas instituições financeiras e o chamado "risco da União".
Hoje, a União tem operado mais com subsídios aos juros das operações e deixado de assumir riscos financeiros. Os bancos têm emprestados R$ 44 bilhões das chamadas exigibilidades, percentual dos depósitos à vista que são obrigados a emprestar ao setor rural. Hoje, as exigibilidades estão em 29%. Até o ano-safra 2014/15, voltará a 25%. "As operações hoje são a maioria de risco bancário, o que torna mais difícil novas renegociações de dívidas", disse Gilson Bittencourt. "Em qualquer intervenção do governo nesse processo, há necessidade de pagamento adicional".
O novo Plano de Safra 2011/12 prevê R$ 107 bilhões para a agricultura empresarial e outros R$ 16 bilhões aos produtores familiares. Nas novas regras, o governo incluirá tratamento especial a dois grupos de agricultores familiares: os assentados da reforma agrária e os agricultores de baixa renda. Haverá a unificação das linhas e dos prazos máximos de reembolso das diversas linhas de investimento.
O PRONAF Investimento será somado ao programa Mais Alimentos. O governo também estenderá aos familiares a renovação anual simplificada das operações de crédito para "agilizar e reduzir" os custos. "Na medida em que, a cada ano, o produtor vá pagando, o limite vá se abrindo e ele não precise trazer toda a documentação ao banco", afirmou

Maria Elena Turpin
Ação Fome Zero
Al. Joaquim Eugênio de Lima, 187, 10º Andar,
São Paulo/SP - 01403-001
Fone: (11) 3569-6016 / Fax: (11) 3256-3928
Fonte: http://www.linearclipping.com.br/CONAB/m_stca_detalhe_noticia.asp?cd_sistema=26&cd_noticia=1716845

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

Conserva de Berinjela Siciliana

Receita antiga, com o passar do tempo e a liberdade maravilhosa que a cozinha nos proporciona, ganha um toque aqui, uma pitada ali e vai se transformando na sua receita daquele prato tradicional. Com a conserva de berinjela siciliana não é diferente! Hoje eu trago a versão do culinarista Álvaro Rodrigues, adaptada por Aline, do blog Delícia dos 30 http://deliciasdos30.blogspot.com.br . Eu testei e aprovei!
Sempre usei a receita ensinada pela professora Ângela Morata que é um pouco diferente, mas agora inseri esta nova versão no meu caderno. Se eu fosse você não deixaria de anotar e, principalmente, de fazer, com a certeza do sucesso garantido seja para receber uns amigos, presentear junto a uma garrafa de vinho ou saborear com a família.
Gostei muito da forma com que a Aline, que diz que a receita abaixo é uma versão Berinjela Picante do Álvaro Rodrigues, ilustrou o passo a passo e, por isso, resolvi colocá-lo aqui. Ela tirou da receita dele três ingredientes por opção. Uva passa, pimen…

Biscoito de Nata e Goiabada

Quando vai chegando o fim da tarde, junto vem aquela vontade de fazer um lanchinho. Que tal um biscoitinho com café? Adoro fazer biscoitos! Comer então, nem se fala! Vivo procurando receitas gostosas e diferentes, Numa destas buscas, encontrei o beliscão de nata e goiabada no blog Cozinha e Poesia http://cozinhaepoesia.blogspot.com/ . Maravilhoso!!!
Testei, aprovei e resolvi compartilhar aqui com vocês. Preparem os vidros que esta receita rende cerca de 150 biscoitos. Quanto tempo isso vai durar na sua casa? Ou você está pensando em comercializar? Um beliscão com gosto de quero mais pra comer a qualquer hora é sucesso garantido. Arregacem as mangas, lavem as mãos e vem comigo pra cozinha!

Ingredientes:2 avos médios1 xícara (chá) de nata retirada do leite integral1 colher (sopa) de manteiga2 colheres (sopa) de açúcar1 colher (sopa) de fermento em pó2 e 1/2 xícaras (chá) de farinha de trigoRaspas de limão400 gr. de goiabada cortada em tirinhasAçúcar para finalizar e envolver os biscoitos
P…

Como Limpar o Fogão Industrial

Olá galera! Hoje resolvi compartilhar minhas descobertas em relação a limpeza do fogão industrial. Já apanhei tanto para limpar o meu, que achei interessante dividir com vocês o que aprendi até aqui. A experiência me mostrou que manutenção de equipamentos é uma coisa muito importante e o fogão é o coração da nossa cozinha, né?! Temos que cuidar bem dele. Uma cozinheira que trabalhou comigo, me ensinou alguma coisa que uso e aprovo. 
Na hora de limpar o seu fogão, tome muito cuidado para não molhar a parte interna das bocas, apenas passar uma escova de aço. As que eu mais gosto, são as de dentes, pequenos e duros, porque ajuda a chegar nos lugares mais difíceis. Para lavar a chapinha e as grades uso bombril ou palha de aço e, de tempos em tempos, é legal pincelar óleo de cozinha, deixar escorrer e secar com papel toalha. Limpe o resto do fogão com bucha e detergente.


E agora, será que acende? Vamos recolocar as peças no lugar e acender todas as bocas pra testar, mas relaxa que vai dar cer…