Pular para o conteúdo principal

Histórico Mistura fina



Mistura Fina atua informalmente desde o ano de 2005 , no Sito Abaetetuba, na região serrana do Rio de Janeiro, em Nova Friburgo (Lumiar) com a produção e comercialização de produtos em conservas.

Visando integrar a crescente produção da horta e dos sistemas agroflorestais , e devido a dificuldade de escoar a produção, em 2009, montou-se uma agroindústria, para o beneficiamento das frutas e hortaliças, provenientes do sítio, transformando-as em frutas desidratadas (banana passa) e conservas.

                                               
                                                             Banana na estufa desidratando
Atualmente a agroindústria, que cumpre todos os pré-requisitos estabelecidos pela vigilância sanitária.



Área de processamento


 Vem trabalhando com os seguintes sabores de conservas:

Antepasto de abobrinha, Chutney de berinjela, berinjela caponata, Tomate seco ao alho, pasta de tomate seco, conserva de pepino (tipo relish), molho de tomate cereja com alho poró, Molho de pimenta suave, geléia de abacaxi com pimenta e geléia de morango e morango com pimenta.





Matéria prima para geléia de abacaxi com pimenta



                                            Matéria prima para geléia de abacaxi com pimenta

A Mistura fina é uma produção artesanal, produz conservas naturais sem aditivos químicos com pouca utilização de maquinários, para manter o padrão de qualidade exigido pelos clientes mais exigentes.
As conservas e as geléias são feitas em pequenas bateladas e tem como principio a não utilização de conservantes.
São utilizados processos idênticos aos tradicionais europeus para a conservação dos alimentos no inverno, como a pasteurização.
Pasteurização
A pasteuizacao é um método antigo de conservação de alimentos, muito empregado pelos países frios para a conservação de alimentos durante o inverno. Nesta técnica o alimento é colocado ainda quente em potes de vidro esterilizados e tampados, e levas os a uma temperatura de 100 graus por 10 minutos ou mais, dependendo do volume do pote.
A elevação da temperatura destrói as células vegetativas patogênicas e aproximadamente 90% dos microorganismos deteriorantes.
Após este processo os potes são resfriados, contraindo e expulsando o ar, e criando uma atmosfera anaeróbia pouco propicia ao desenvolvimento de microorganismos.
Esta técnica permite conservar alimentos por até 2 anos, mantendo-os em um local ao abrigo da luz e do calor.  Nos países frios, esta conservação pode ser ainda melhor.


Pepino

Por que consumir Mistura fina:


  • Produto de qualidade comprovada;
  • Produzido de forma ética;
  • Conservas em azeite extra-virgem;
  • Geléias com alta concentração de frutas;
  • Produção com altíssimo padrão de higiene;
  •  Sem aditivos quimicos;
  • Sabores diferenciados de tudo aquilo que você já provou!!


 Venha saborear novas sensações !!!

Dados do produtor rural:

Angelo Carrancho Rayol
Insc. estadual-72.192.397
Responsável técnica- Marta de Abranches (bióloga)

Dados da produção:

ANVISA- Licença federal
Capacidade atual de produção 5.000 potes/ mês
 

Fale conosco:
Est. Mury-Lumiar, km 21, Alto do Poço Feio

Lumiar – Nova Friburgo - Rio de Janeiro/ Brasil

Cep-28616-970

Telefones:
21-9688-8909 (Vivo) Marta de Abranches
22- 92628983 (Claro) Angelo C. Rayol

Email: conservasmisturafina@gmail.com


Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

Conserva de Berinjela Siciliana

Receita antiga, com o passar do tempo e a liberdade maravilhosa que a cozinha nos proporciona, ganha um toque aqui, uma pitada ali e vai se transformando na sua receita daquele prato tradicional. Com a conserva de berinjela siciliana não é diferente! Hoje eu trago a versão do culinarista Álvaro Rodrigues, adaptada por Aline, do blog Delícia dos 30 http://deliciasdos30.blogspot.com.br . Eu testei e aprovei!
Sempre usei a receita ensinada pela professora Ângela Morata que é um pouco diferente, mas agora inseri esta nova versão no meu caderno. Se eu fosse você não deixaria de anotar e, principalmente, de fazer, com a certeza do sucesso garantido seja para receber uns amigos, presentear junto a uma garrafa de vinho ou saborear com a família.
Gostei muito da forma com que a Aline, que diz que a receita abaixo é uma versão Berinjela Picante do Álvaro Rodrigues, ilustrou o passo a passo e, por isso, resolvi colocá-lo aqui. Ela tirou da receita dele três ingredientes por opção. Uva passa, pimen…

Biscoito de Nata e Goiabada

Quando vai chegando o fim da tarde, junto vem aquela vontade de fazer um lanchinho. Que tal um biscoitinho com café? Adoro fazer biscoitos! Comer então, nem se fala! Vivo procurando receitas gostosas e diferentes, Numa destas buscas, encontrei o beliscão de nata e goiabada no blog Cozinha e Poesia http://cozinhaepoesia.blogspot.com/ . Maravilhoso!!!
Testei, aprovei e resolvi compartilhar aqui com vocês. Preparem os vidros que esta receita rende cerca de 150 biscoitos. Quanto tempo isso vai durar na sua casa? Ou você está pensando em comercializar? Um beliscão com gosto de quero mais pra comer a qualquer hora é sucesso garantido. Arregacem as mangas, lavem as mãos e vem comigo pra cozinha!

Ingredientes:2 avos médios1 xícara (chá) de nata retirada do leite integral1 colher (sopa) de manteiga2 colheres (sopa) de açúcar1 colher (sopa) de fermento em pó2 e 1/2 xícaras (chá) de farinha de trigoRaspas de limão400 gr. de goiabada cortada em tirinhasAçúcar para finalizar e envolver os biscoitos
P…

Como Limpar o Fogão Industrial

Olá galera! Hoje resolvi compartilhar minhas descobertas em relação a limpeza do fogão industrial. Já apanhei tanto para limpar o meu, que achei interessante dividir com vocês o que aprendi até aqui. A experiência me mostrou que manutenção de equipamentos é uma coisa muito importante e o fogão é o coração da nossa cozinha, né?! Temos que cuidar bem dele. Uma cozinheira que trabalhou comigo, me ensinou alguma coisa que uso e aprovo. 
Na hora de limpar o seu fogão, tome muito cuidado para não molhar a parte interna das bocas, apenas passar uma escova de aço. As que eu mais gosto, são as de dentes, pequenos e duros, porque ajuda a chegar nos lugares mais difíceis. Para lavar a chapinha e as grades uso bombril ou palha de aço e, de tempos em tempos, é legal pincelar óleo de cozinha, deixar escorrer e secar com papel toalha. Limpe o resto do fogão com bucha e detergente.


E agora, será que acende? Vamos recolocar as peças no lugar e acender todas as bocas pra testar, mas relaxa que vai dar cer…