Pular para o conteúdo principal

Mistura fina e o movimento Slow food

Mistura fina faz parte do Movimento Slow food, pois cultiva parte matéria prima utilizada na elavoraçao das conservas e geléias. A matéria prima que não é plantada por nós, no Sítio Abaetetuba, é comprada diretamente de produtores rurais. Procuramos parcerias com os produtores, garantindo uma matéria prima de boa qualidade e um preço justo para o produtor.
Todas as geléias e conservas são produzidas com ingredientes frescos, sem a utilizaçao de conservantes, corantes ou expessantes.
O processamento dos alimentos e feito de forma artesanal e preserva a cultura Européia instalada na
Região de Nova Friburgo, através dos suiços e alemães, da producao de conservas, picles e geléias.
Esta tradiçao é muito presente em países frios, onde se torna necessário pasteurizar e esterilizar alimentos, dentro de potes de vidro para conserva-los por mais tempo, pois a colheita de frutas e legumes, só se realiza durante poucos meses do ano, tornando-se necessário, ampliar a durabilidade dos alimentos para poder consumi-los durante todo o ano.
Existe uma grande contradiçao á respeito da produçao artesanal de alimentos. Alguns valorizam a produçao artesanal de conservas e geléias, porém algumas pessoas tendem a associar, a produçao artesanal como algo feito em casa, sem padrões rígidos de controle e qualidade.
Através deste tempo que venho trabalhando na elaboraçao das receitas, utilizadas, posso dizer que considero as conservas e geléias produzidas por nós, e comercializadas com a marca "Mistura fina"que
são artesanais, porém feitas sobre todos os padrões de exigencia da vigilancia sanitária e de qualidade, através da união de conhecimentos tradicionais e de pesquisas científicas e com a utilizaçaode tecnologias de baixissimo impacto.
Segundo a Wikipédia:
Artesanato é essencialmente o próprio trabalho manual ou produção de um artesão (de artesão + ato). Mas com a mecanização da indústria o artesão é identificado como aquele que produz objetos pertencentes à chamada cultura popular. (Incluo aqui também a produçao de alimentos)
O artesanato é tradicionalmente a produção de caráter familiar, na qual o produtor (artesão) possui os meios de produção (sendo o proprietário da oficina e das ferramentas) e trabalha com a família, realizando todas as etapas da produção, desde o preparo da matéria-prima, até o acabamento final...
Sendo assim, trago uma nota no blog sobre o que é movimento Slow food, e alguns links, de textos interessantes, encontrados no proprio site (http://www.slowfoodbrasil.com.br/)
O movimento Slow food prega principalmente a consciecia na alimentação.
Procure saber de onde vem o que voce está comendo, de que maneira foi plantado e cultivado. Sob quais condiçoes humanas foram produzidos.., Quais foram os impactos ao meio ambiente...
Qual é a energia vital que este alimento possui para te dar..
Seja um consumidor consiente...
A saúde, o corpo e mente e o ambiente agradecem..
Bem-vindo ao Slow Food Brasil!


O Slow Food é uma associação internacional sem fins lucrativos fundada em 1989 como resposta aos efeitos padronizantes do fast food; ao ritmo frenético da vida atual; ao desaparecimento das tradições culinárias regionais; ao decrescente interesse das pessoas na sua alimentação, na procedência e sabor dos alimentos e em como nossa escolha alimentar pode afetar o mundo.
O Slow Food segue o conceito da ecogastronomia, conjugando o prazer e a alimentação com consciência e responsabilidade, reconhecendo as fortes conexões entre o prato e o planeta.


O Movimento Slow Food

Comer é fundamental para viver. A forma como nos alimentamos tem profunda influência no que nos rodeia - na paisagem, na biodiversidade da terra e nas suas tradições. Para um verdadeiro gastrônomo é impossível ignorar as fortes relações entre prato e planeta. Além disso, melhorar a qualidade da nossa alimentação e arranjar tempo para a saborear, é uma forma simples de tornar o nosso cotidiano mais prazeroso. Esta é a filosofia do Slow Food.
Fundado por Carlo Petrini em 1986, o Slow Food se tornou uma associação internacional sem fins lucrativos em 1989. Atualmente conta com mais de 100.000 membros e tem escritórios na Itália, Alemanha, Suíça, Estados Unidos, França, Japão e Reino Unido, e apoiadores em 132 países.
O princípio básico do movimento é o direito ao prazer da alimentação, utilizando produtos artesanais de qualidade especial, produzidos de forma que respeite tanto o meio ambiente quanto as pessoas responsáveis pela produção, os produtores.
O Slow Food opõe-se à tendência de padronização do alimento no Mundo, e defende a necessidade de que os consumidores estejam bem informados, se tornando co-produtores.
É inútil forçar os ritmos da vida. A arte de viver consiste em aprender a dar o devido tempo às coisas.
Carlo Petrini, fundador do Slow Food
A sede internacional do Slow Food é em Bra, na Itália. O Slow Food opera tanto localmente como mundialmente junto de instituições internacionais como a FAO - Organização das Nações Unidas para a Agricultura e a Alimentação. Estabelece laços de amizade com governos em todo o mundo, prestando consultoria para o Ministério da Agricultura italiano, trabalhando com o presidente da câmara de Nova Iorque e colaborando com o governo Brasileiro.
Através dos seus conhecimentos gastronômicos relacionados com a política, a agricultura e o ambiente, o Slow Food tornou-se uma voz ativa na agricultura e na ecologia. O Slow Food conjuga o prazer e a alimentação com consciência e responsabilidade. As atividades da associação visam defender a biodiversidade na cadeia de distribuição alimentar, difundir a educação do gosto, e aproximar os produtores de consumidores de alimentos especiais através de eventos e iniciativas.


Confira os artigos:
Mulheres extraordinárias: trajetória de agricultoras/doceiras de Maquiné no Movimento Slow Food-
http://www.slowfoodbrasil.com/content/view/313/95/
“Nós cultuamos todas as doçuras”: a contribuição negra para a tradição doceira de Pelotas -
http://www.slowfoodbrasil.com/content/view/217/95/

A mão da doçura : Quilombolas de Goiás preservam tradição secular da Marmelada Santa Luzia -


Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

Conserva de Berinjela Siciliana

Receita antiga, com o passar do tempo e a liberdade maravilhosa que a cozinha nos proporciona, ganha um toque aqui, uma pitada ali e vai se transformando na sua receita daquele prato tradicional. Com a conserva de berinjela siciliana não é diferente! Hoje eu trago a versão do culinarista Álvaro Rodrigues, adaptada por Aline, do blog Delícia dos 30 http://deliciasdos30.blogspot.com.br . Eu testei e aprovei!
Sempre usei a receita ensinada pela professora Ângela Morata que é um pouco diferente, mas agora inseri esta nova versão no meu caderno. Se eu fosse você não deixaria de anotar e, principalmente, de fazer, com a certeza do sucesso garantido seja para receber uns amigos, presentear junto a uma garrafa de vinho ou saborear com a família.
Gostei muito da forma com que a Aline, que diz que a receita abaixo é uma versão Berinjela Picante do Álvaro Rodrigues, ilustrou o passo a passo e, por isso, resolvi colocá-lo aqui. Ela tirou da receita dele três ingredientes por opção. Uva passa, pimen…

Biscoito de Nata e Goiabada

Quando vai chegando o fim da tarde, junto vem aquela vontade de fazer um lanchinho. Que tal um biscoitinho com café? Adoro fazer biscoitos! Comer então, nem se fala! Vivo procurando receitas gostosas e diferentes, Numa destas buscas, encontrei o beliscão de nata e goiabada no blog Cozinha e Poesia http://cozinhaepoesia.blogspot.com/ . Maravilhoso!!!
Testei, aprovei e resolvi compartilhar aqui com vocês. Preparem os vidros que esta receita rende cerca de 150 biscoitos. Quanto tempo isso vai durar na sua casa? Ou você está pensando em comercializar? Um beliscão com gosto de quero mais pra comer a qualquer hora é sucesso garantido. Arregacem as mangas, lavem as mãos e vem comigo pra cozinha!

Ingredientes:2 avos médios1 xícara (chá) de nata retirada do leite integral1 colher (sopa) de manteiga2 colheres (sopa) de açúcar1 colher (sopa) de fermento em pó2 e 1/2 xícaras (chá) de farinha de trigoRaspas de limão400 gr. de goiabada cortada em tirinhasAçúcar para finalizar e envolver os biscoitos
P…

Como Limpar o Fogão Industrial

Olá galera! Hoje resolvi compartilhar minhas descobertas em relação a limpeza do fogão industrial. Já apanhei tanto para limpar o meu, que achei interessante dividir com vocês o que aprendi até aqui. A experiência me mostrou que manutenção de equipamentos é uma coisa muito importante e o fogão é o coração da nossa cozinha, né?! Temos que cuidar bem dele. Uma cozinheira que trabalhou comigo, me ensinou alguma coisa que uso e aprovo. 
Na hora de limpar o seu fogão, tome muito cuidado para não molhar a parte interna das bocas, apenas passar uma escova de aço. As que eu mais gosto, são as de dentes, pequenos e duros, porque ajuda a chegar nos lugares mais difíceis. Para lavar a chapinha e as grades uso bombril ou palha de aço e, de tempos em tempos, é legal pincelar óleo de cozinha, deixar escorrer e secar com papel toalha. Limpe o resto do fogão com bucha e detergente.


E agora, será que acende? Vamos recolocar as peças no lugar e acender todas as bocas pra testar, mas relaxa que vai dar cer…